Participe:



Prezado leitor, você pode participar das pesquisas para conhcer a História da Igreja na Zona Leste-São Paulo. Envie suas propostas para o E-mail: historiadaigrejanazonaleste@hotmail.com
teologiaonline@yahoo.com.br
Agradecemos sua participação na Hisória da Zona Leste.

Memória

Por que é importante a memória, a hsitória na vida dos povos?

Leia o artigo da teóloga, escritora e professora Maria Clara Bingemer. Para ler o texto clique aqui

Propomos seis períodos para a História da Igreja na Zona LesteII

1° Período da História da Igreja Zona LesteII: 1560-1750
Capela dos índios em São Miguel Paulista atá a expulsão dos Jesuítas do Brasil em 1750.
1.1 Fundação de São Miguel e atuação dos Padres Jesuítas da Roseli Santaella
1.2 Capela dos Índios
2° Período da História da Igreja Zona LesteII: 1750-1975
Criação da Diocese de São Miguel; CNBB em 1952; 1° Encontro do CELAM no Rio de Janeiro em 1955; Concílio VaticanoII de 1962-1965; 2° Encontro do CELAM em Medellín-Colômbia em 1968. Chegada do 1° bispo residente na Região Episcopal de São Miguel Paulista.
3° Período da Igreja em São Miguel Paulista de 1975-1989
Tempo do 1° Bispo da Região Dom Angélico SândaloBernadino.
3.1 Dom Angélico Sândalo Bernadino
4° Período da Igreja na Zona LesteII: 1989-2007
Com o Bispo Dom Fernando Legal. Primeiro Bispo da Diocese de São Miguel Paulista, criada em 1989.
4.1 Dom Fernado Legal

terça-feira, 8 de junho de 2010

Capela mais antiga de São Paulo reabre as portas

A Capela de São Miguel Arcanjo, a mais antiga de São Paulo, irá reabrir as portas ao público a partir deste domingo (8), após um período de três anos de obras de restauração. Construída em 1622, a capela é considerada o templo católico mais antigo de São Paulo e foi um dos primeiros edifícios a ser tombado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), em 1938. A primeira fase das obras, iniciada em 2006, envolveu o parque arquitetônico, parede, piso e telhado e recebeu investimento de mais de R$ 3 milhões. Os trabalhos foram concluídos em 2008. Desde então, a capela recebeu apenas visitas monitoradas. Exposição No mesmo dia, será aberta para visitação a exposição "Modernistas Revisitam a Capela", realizada pela Curadoria do Acervo Artístico-Cultural dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo, em parceria com a Associação Cultural Beato José de Anchieta e a Subprefeitura de São Miguel Paulista. As obras do Acervo Artístico-Cultural dos Palácios do Governo, que serão expostas na nave central da capela, contextualizam um percurso pela busca das raízes brasileiras, realizado pelos modernistas no início do século XX por meio de viagens às regiões Norte e Nordeste e às cidades históricas mineiras. Está é a primeira vez em 40 anos que as obras do acervo são expostas fora de seus espaços tradicionais. A Capela São Miguel Arcanjo fica na praça Padre Aleixo Monteiro Mafra, 11, em São Miguel Paulista. A exposição "Modernistas Revisitam a Capela" ficará aberta até 20 de dezembro, de quinta a domingo, das 10h às 17h. O ingresso para a visitação custa R$ 2 às quintas e sextas e é gratuito aos sábados domingos. Há ainda meia entrada para estudantes e entrada franca para crianças com até sete anos, estudantes da rede pública, idosos, portadores de deficiência e grupos filantrópicos. Fonte: Folha de S. Paulo

quinta-feira, 20 de maio de 2010

História do bairro da Penha

missa na Matriz 1940
Nos anos de 1600, um católico francês viajava de São Paulo ao Rio de Janeiro, carregando na bagagem uma imagem de Nossa Senhora trazida de sua terra natal. À noite, montou acampamento na região onde hoje é o bairro da Penha, na zona leste de São Paulo. Pela manhã reuniu suas coisas e retomou a caminhada. No entanto, na noite seguinte, o viajante percebeu que havia perdido a imagem. Ele, então, deu meia-volta e encontrou o objeto no alto da colina onde havia dormido. Aliviado, seguiu viagem, mas na noite seguinte sentiu novamente a ausência da imagem. Mais uma vez retornou à colina e mais uma vez encontrou o que procurava. O devoto entendeu que se tratava de uma mensagem avisando-o de que ali deveria ser erguida uma capela em homenagem a Nossa Senhora. E assim foi feito. É essa a história que os penhenses ouvem há décadas sobre a fundação do bairro. A data registrada na Igreja de Nossa Senhora da Penha de França é 1682, mas documentos indicam que a construção é, na verdade, alguns anos mais antiga. Uma certidão passada por um padre ao receber uma quantia em dinheiro doada a Nossa Senhora da Penha de França, por exemplo, é datada de 24 de agosto de 1667. Já a imagem original da Virgem, em madeira, foi preservada e está hoje protegida no altar da Basílica, construída entre 1957 e 1967 a alguns metros da primeira igreja. Conta-se que o bairro foi fundado pelo Padre Jacinto Nunes Oliveira por volta de 1667. Portanto, em 2008 iremos comemorar os 341 anos da nossa Penha tão católica. De costas para a Sé Também bem próxima, no largo do Rosário, está a capela de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, erguida em taipa por negros em 1802, na época eles eram proibidos de entrar na outra igreja, a dos brancos. Enquanto esta construção era voltada para a Catedral da Sé, a capela dos negros foi construída exatamente atrás dela e voltada para a periferia. Os negros teriam pedido esmolas nas ruas por cinco anos para reunir o dinheiro necessário à construção da pequena capela. O bairro da Penha, o mais antigo de São Paulo ao lado de Santo Amaro, formou-se em torno da igreja e a religiosidade é uma característica marcante ainda hoje entre a população local. A tradicional procissão e a Festa da Natividade de Nossa Senhora, comemorada no dia 8 de setembro, reúnem milhares de pessoas. Subprefeitura Em 2 de agosto de 2002, a antiga Administração Regional, passou a ser denominada Subprefeitura Penha. A partir daí, a Subprefeitura Penha passou a abranger apenas quatro distritos: Penha, Cangaíba, Vila Matilde e Artur Alvim.
Dia do bairro: 8 de setembro
Fonte: Subprefeitura Penha

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Capela de São Miguel Paulista será restaurada

Fonte: Google Video

terça-feira, 11 de maio de 2010

Bairro de Itaim Paulista

A estação do Itaim, em 1962

Bairro de Vila Matilde

Comboio ferroviário e tropas nas proximidades da estação de Vila Matilde, durante a revolução de julho de 1924. Foto da Revista da Semana, de 09/08/1924 A estação, anos 1980. Acervo Paulo Augusto .

Bairro da Penha

Estação da Penha, sem data. Acervo Memorial Penha de França

Bairro Itaquera

Estação de Itaquera, 1955